RUMO AO CONSELHO PRÓPRIO

Prezado(a) Colega;

Pedimos que leia o teor abaixo, conheça o objetivo do Projeto de Lei, o que representa para os Técnicos e em seguida vote SIM.

 SENADO FEDERAL

*PLC N° 0145/2017*

Cria o Conselho Federal dos Técnicos Industriais e Agrícolas e os Conselhos Regionais.

Olá Cidadãos.

Os Técnicos Industriais e Agrícolas, estão em grande mobilização nacional pela criação do Conselho Federal dos Técnicos, uma luta de mais de 40 anos que travamos pelos direitos de nossa *Atribuição e Valorização* profissional.

Como profissionais diferenciados da área tecnológica, somos amparados pela Lei N° 5.524/1968, com regulamentação pelo Decreto Lei N° 90.922/1985.

Por força de lei, todo profissional diferenciado, Advogado(OAB), Administrador(CRA),  Arquiteto(CAU),  Contador(CRC), Engenheiro(CONFEA/CREA) e Médico(CRM),

só podem exercer sua profissão, devidamente registrado em seu Conselho. Além de ascensão de carreira (Acervo Técnico), a atuação dos profissionais diferenciados reflete 100% no interesse da sociedade como um todo, na prestação de um serviço técnico de *qualidade e com segurança*, sob pena de responsabilização junto ao Ministério Público.

Portanto, exercer a profissão sem o devido registro profissional, é considerado *exercício ilegal da profissão.*

Os Técnicos de Nível Médio por possuírem qualificação específica de formação técnica profissional, também devem se registrar a um Conselho, em nosso caso da área tecnológica, somos vinculados ao Sistema CONFEA/CREA, junto com os engenheiros.

O fato é que há décadas esse Sistema(CONFEA/CREA), sempre agiu de forma corporativa, *só para os Engenheiros*, pelos seus próprios interesses e conveniência, e a nós técnicos, um tratamento de *discriminação, desídia, indiferença e preconceito* velado, inviabilizando nossas reivindicações, em  detrimento dos avanços e crescimento dos técnicos, como é o papel de todo Conselho profissional fazê-lo.

O que se caracteriza como mais surreal, é nosso *dever e obrigação* de pagar as anuidades e NÃO possuirmos *direitos e bônus*, como têm os engenheiros.

A realidade “nua e crua”, é:

Sustentamos um Conselho que NÃO nos representa e que

se beneficia do pagamento de nossas *anuidades e dos valores das ARTs de serviços*, sem nenhuma contrapartida para os técnicos.

Enfim, nossa realidade é:

*Dever de pagar e nenhum Direito* para usufruir.

Portanto, o Conselho Federal dos Técnicos é a *CARTA DE ALFORRIA* que batalhamos há décadas para nossa *INDEPENDÊNCIA* do Sistema CONFEA/CREA.

Segue o link para votação.

http://www.youtube.com/watch?v=DpCbe9oyuaQ

Comments are closed.